contato@institutomar.org.br

O Instituto Mar é uma associação sem fins lucrativos, criada por um grupo de pessoas físicas e jurídicas motivadas pelo desenvolvimento de ações efetivas de preservação da fauna e da flora e, ainda, voltadas à sensibilização ambiental e pesquisa, pautadas pela necessidade crescente de iniciativas que favoreçam a biodiversidade, cada vez mais impactada por atividades antrópicas.

O corpo técnico do Instituto Mar, faz parte de grupos nacionais e internacionais que estudam as melhores práticas na medicina veterinária, em técnicas de reabilitação, manejo para manutenção salutar, na atuação em emergências ambientais e pesquisa voltada a conservação da fauna marinha.

equipe
Dra. Valeria Ruoppolo
Presidente

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Paulista (1994), mestrado e doutorado em Ciências pelo Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (USP) (2003 e 2016). É membro integrante das seguintes equipes de resgate de animais em emergências ambientais: Animal Rescue Team do International Fund for Animal Welfare (IFAW), International Bird Rescue Response Team e compõe a equipe principal da Aiuká Consultoria em Soluções Ambientais. Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase na medicina e reabilitação de aves e mamíferos marinhos, principalmente em derramamentos de petróleo. É Embaixadora do Let´s do It! World na América Latina.

M.V. Msc. Rodolfo Pinho da Silva Filho
Vice-Presidente

Médico veterinário graduado pela Universidade Federal de Pelotas (1993) e Mestre em Ciências pelo Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária da Universidade Federal de Pelotas (2011). Foi coordenador do Centro de Recuperação de Animais Marinhos (CRAM-FURG) do Museu Oceanográfico Prof. Eliézer de C. Rios da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Atualmente é diretor de emergências da Aiuká Consultoria em Soluções Ambientais e Médico Veterinário da Equipe de Resgate de Animais Selvagens em Contingências do Fundo Internacional para a Proteção dos Animais e seus Habitats (Emergency Relief Team, International Fund for Animal Welfare - IFAW), e da Equipe de Resgate de Aves Aquáticas em Derramamentos de Petróleo do International Bird Rescue. Atua nas áreas de reabilitação de quelônios, aves e mamíferos marinhos e de planejamento e resposta à emergências. Atuou no resgate e recuperação de animais marinhos atingidos por derramamentos de petróleo em diversos desastres ocorridos em todo o mundo., dentre os quais destacam-se: Baía da Guanabara, Rio de Janeiro - Brasil (janeiro-março, 2000); M/V Treasure, Cidade do Cabo - África do Sul (junho-agosto, 2000); M/V Jessica, Galápagos - Equador (janeiro, 2001); M/V Prestige, Galícia - Espanha (novembro-dezembro, 2002); M/V Rocknes, Bergen - Noruega (janeiro-fevereiro, 2004); PEMEX, Coatzacoalcos - México (janeiro, 2005); M/V Vogelneft, Estreito de Kerch - Rússia (novembro, 2007); encalhe em massa de pinguins-de-Magalhães juvenis no Nordeste brasileiro (setembro-outubro, 2008). Anilhador Sênior credenciada pelo CEMAVE-ICMBio.

Laura Ippolito Moura
Gerente de Operações

Especialista em Conservação e Manejo de Vertebrados Marinhos. Graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Mackenzie (1998). Na graduação, foi bolsista CNPQ, estudando neurociências e comportamento animal no IB-USP, desenvolveu trabalhos com animais bentônicos no IO-USP, trabalhou junto a ONG Nova Terra com atenção voltada as ações antrópicas sobre os cetáceos. Foi bióloga responsável pelo Aquário de São Paulo por dez anos (2005-2015), trabalhando com o manejo e logística de operações nacionais e internacionais de: mamíferos aquáticos, peixes ósseos, elasmobrânquios, aves marinhas, primatas, carnívoros, xenarthras, répteis, anfíbios, monotrematas, quirópteros, carnívoros, marsupiais, inclusive fauna oleada para reabilitação. Criou o IASP-Instituto Aquário de São Paulo, que teve suas ações de educação e conscientização ambiental reconhecidas. Em 2012, foi convidada para ser responsável pelo comitê de aquários da ALPZA no Brasil. Em 2015, trabalhou no PROJETO BIOPESCA como coordenadora geral do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), atuando em campo com o encalhe de aves marinhas, cetáceos e tartarugas oleados ou não. Hoje, Laura é Gerente do Operações do Instituto Mar que realiza atividades de conservação, educação e reabilitação de fauna marinha. Laura faz parte da diretoria da Sociedade Paulista de Zoológicos e do Shape Brasil.







O Instituto se dedica a atividades de educação, informação e sensibilização ambiental, com vistas a colaborar com um ambiente melhor para todos à medida que consolida e implementa a estruturação da resposta profissional à fauna, dando continuidade às ações de reabilitação e pesquisa científica e garantindo a excelência técnica nesse processo.


Para tanto, o Instituto também se dedica a atividades de educação, informação e sensibilização ambiental, com vistas a colaborar com um ambiente melhor para todos à medida que consolida e implementa a estruturação da resposta profissional à fauna, dando continuidade às ações de reabilitação e pesquisa científica e garantindo a excelência técnica nesse processo.

Objetivos



Para promover a conservação da fauna marinha e biodiversidade, o Instituto Mar tem como objetivos:

Conscientizar e mobilizar a sociedade sobre as ameaças ao ecossistema marinho, a importância e a necessidade de conservá-lo;

Propor ou complementar planos de conservação e manejo de animais marinhos de acordo com as recomendações de instituições nacionais e internacionais;

Promover parcerias e troca de informações entre instituições de pesquisa, incentivando a elaboração de trabalhos acadêmicos;

Propor convênios e parcerias com instituições públicas ou privadas, nacionais ou internacionais, a fim de desenvolver esforços conjuntos para a preservação das espécies e seu habitat, bem como para obtenção de recursos financeiros e humanos para o desenvolvimento dos seus objetivos;

Possibilitar treinamento de pessoal na área de clínica e manejo de animais silvestres;

Realização de eventos, cursos de capacitação, bem como de palestras sobre o meio ambiente;

Atividades de educação, informação e conscientização ambiental;

Elaboração de planos de manejo e programas ambientais voltados à fauna;

Execução de atividades de pesquisa para o desenvolvimento técnico e científico, inclusive com estágios supervisionados;

Realização de estudos e coletas de amostras biológicas para determinar as possíveis causas de mortalidade da fauna marinha e afecções;

Parcerias institucionais nas diversas áreas do conhecimento: educação ambiental, biologia, reprodução, anatomia, patologia, toxicologia, epidemiologia, entre outras;

Desenvolvimento de novas técnicas na medicina e reabilitação de animais aquáticos.